PUBLICIDADE

PUBLICIDADE














Internacional / #tragédia

Maior tragédia do esporte Mundial

Sobreviventes estavam fora da fuselagem de avião da Chapecoense

Publicado 29 de Novembro de 2016 às 15:33 pelo colunista REDAÇÃO ALTOS NOTÍCIA.

Os seis sobreviventes do acidente aéreo que matou a delegação da Chapecoense na região de Medellín, na Colômbia, foram encontrados pela equipe de resgate fora da fuselagem do avião. A informação foi confirmada a VEJA pela equipe da Aeronáutica Civil (Aerocivil) colombiana, responsável pelo comando das investigações, e que está no local. Segundo o presidente colombiano Juan Manuel Santos, dois estão em estado grave.

Na fuselagem mais preservada após o impacto no solo foram encontrados 70% dos corpos. Os outros 30% dos passageiros e tripulantes, entre eles os sobreviventes, estavam no terreno ao redor, o que sugere que teriam sido arremessados. Os destroços ficaram espalhados num raio de cerca de 500 metros, e a caixa-preta ainda não foi localizada.

Segundo a Unidade Nacional para Gestão de Risco de Desastres, já foram resgatados mais de 50 corpos da zona de impacto.

O avião caiu no Cerro Gordo, uma região montanhosa de clima frio, na Antioquia, onde se cultivam flores para exportação e o mercado interno da Colômbia. O local fica entre os municípios de La Ceja e La Unión, a cerca de 40 quilômetros de Medellín.

O avião da Lamia, empresa de origem venezuelana que operava da Bolívia, havia sido fretado pela Chapecoense para levar a equipe e jornalistas de Santa Cruz de La Sierra a Medellín. O modelo britânico Avro RJ85, de matrícula CP2933, transportava 81 passageiros, dos quais 75 morreram. A aeronave tinha mais de dezessete anos de uso. A principal hipótese é de pane elétrica.

(Com informações da VEJA.com)

Editado 29 de Novembro de 2016 às 15:33 por REDAÇÃO ALTOS NOTÍCIA.

Conheça o autor deste artigos

REDAÇÃO ALTOS NOTÍCIA

EQUIPE DE REDAÇÃO ALTOS NOTÍCIA


PUBLICIDADE











Notícias Relacionadas

Trump quer plano para derrotar Estado Islâmico

Polícia turca divulga imagem de suspeito de ataque

Nuvem misteriosa