PUBLICIDADE

PUBLICIDADE











ALTOS / #Denúncia

Professores, em Altos, recebem salários com atraso

Vereador Toni Rodrigues denuncia que prefeitura atrasa salários de professores contratados

Publicado 31 de Maio de 2014 às 08:45 pelo colunista Manoel dos Anjos.

Os professores atuam na condição de prestadores de serviços junto a prefeitura municipal de Altos recebem por 20 horas trabalhadas a quantia mensal de R$ 600. Por 40 horas, recebem R$ 690. A denúncia é do vereador Toni Rodrigues (PTB), que considera a situação "uma verdadeira afronta." Segundo ele, "isso é escravização de mão de obra." O fato foi levado pelo parlamentar à tribuna da Câmara Municipal de Altos na sessão de sexta-feira (30.05). O parlamentar fez o seguinte relato: "Nesta segunda-feira fui interpelado por uma professora da rede municipal de Altos em frente ao hospital. Ela me disse que os prestadores de serviços somente em maio conseguiram receber os pagamentos relativos ao mês de março. Segundo ela, informa-se na prefeitura que o pagamento de abril será feito em abril." Ele prossegue: "Trata-se de uma verdadeira escravidão que estão impondo aos prestadores de serviços. A prefeita não atende ninguém. Toda a responsabilidade recai sobre a professora Irene, que infelizmente termina ficando estressada e tratando a todos muito grosseiramente (segundo relatos que me foram repassados). Ressalte-se que tenho admiração sincera pela professora Irene Nascimento." Disse, ainda, o vereador petebista: "De outro lado, os professores prestadores de serviços (ou contratados, como são comumente conhecidos), trabalham 20 horas para receber R$ 600 mensais (não é nem o valor do salário mínimo). Os que trabalham 40 horas recebem R$ 690. Mais de 30 contratados estão ameaçando abandonar suas atribuições a partir do retorno as aulas (depois da copa do mundo)." O parlamentar prossegue seu pronunciamento afirmando: "Sempre disse que a popularidade da prefeita de Altos não se sustenta porque está baseada apenas em propaganda enganosa e conchavos políticos obscuros. Ela não tem base popular, portanto, não tem convivência com o povo. Ademais, como se sabe, quem atrasa não adianta. Lamento profundamente pelos professores prejudicados, pelos estudantes que podem ser prejudicados e peço humildemente, sem querer atrapalhar a administração municipal, que se tome providências sobre o caso. É justo um pai ou mãe de família trabalhar e não receber?!"


Editado 31 de Maio de 2014 às 08:45 por Manoel dos Anjos.


PUBLICIDADE










Notícias Relacionadas

Bandidos explodem agência do Bradesco, em Altos

Acidente deixa dois homens feridos, em Altos

Altos e 4 de Julho jogam nesta quarta(10)